Hosting por dinahosting.

projeto

As Escolas de Ensino Galego Semente som umha iniciativa social sem ánimo de lucro, inicialmente impulsionada pola Gentalha do Pichel que pretende conformar, junto com outros projetos semelhantes, as bases necessárias para a criaçom da Escola Nacional Galega.

Tomam o seu nome das Escolas de Ensino Galego criadas a começo do século XX polas Irmandades da Fala, e impulsionadas por Leandro Carré e Ángelo Casal.

Nas Escolas de Ensino Galego, todas as atividades serám desenvolvidas na língua do nosso povo, favorecendo a aquisiçom, conservaçom, cuidado e consolidaçom da mesma. Entendemos o idioma galego como parte indissolúvel da nossa cultura e identidade, da nossa história e, especialmente, do nosso futuro. Defendemos o carácter internacional da língua própria, que será parte indiscutível do nosso espaço, onde se fomentará a interculturalidade e o respeito á outras culturas que vivem no nosso país.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço de pedagogia transformadora ao serviço dos interesses populares. Para o centro de ensino parte-se dos princípios básicos:

  • Coeducaçom
  • Laicidade
  • Assemblearismo
  • Interaçom com a natureza
  • Respeito pola autorregulaçom da criança
  • Integraçom no contexto do seu bairro e da cidade.

 A Semente Trasancos
O nosso projeto fai-se realidade em Narom, na parróquia de Sam Mateu. Situa-se numha zona bem comunicada para dar resposta às necessidades da comarca de Trasancos.

Como colaborar
A Semente Trasancos sustenta-se por meio de trabalho militante, por quotas de sócias e sócios, que, mesmo sem ter necessidade dos serviços de umha escola, acreditam que temos que dar soluçom á necessidade de ter um ensino de qualidade na nossa língua para proporcionar-lhe um futuro. As achegas económicas podem-se fazer como umha quota mensal, dando-se de alta como colaboradora ou fazendo doaçons pontuais na conta 0081 2204 45 0001072917 ou a traves de doaçons em PayPal.

Na Semente Trasancos existe a possibilidade de solicitar umha bolsa de estudos, posto que nom se trata dumha escola elitista nem privada. Para isto, ampliaremos a nossa rede de sócias, de achegas económicas pontuais e realizaremos atividades lúdicas e culturais que ajudem ao financiamento da escola.

Princípios pedagógicos das Escolas de Ensino Galego.
Nas Escolas de Ensino Galego, todas as actividades som desenvolvidas em galego, favorecendo a aquisiçom, conservaçom, cuidado e consolidaçom do nosso idioma. Entendemos a língua galega e o seu carácter internacional como parte indissolúvel da nossa cultura, da nossa história e do nosso futuro.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço de pedagogia transformadora que entende a escola como parte integrante da sociedade; pretende servir aos interesses populares garantindo um processo de ensino aprendizagem democrático e fazendo possível que as crianças sejam cidadás livres e críticas.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço de criatividade e inovaçom onde, através do pensamento criativo ou lateral som proporcionadas as ferramentas necessárias para o desenvolvimento das capacidades artísticas e a imaginaçom das crianças. Com o pensamento criativo as crianças observam as situaçons e os problemas de todos os ángulos possíveis podendo gerar, com criatividade e inovaçom, mais de umha resposta para resolverem diferentes questons.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço laico. A educaçom laica representa a liberdade de consciência e do direito humano, da toleráncia e da democracia. Umha escola livre de qualquer imposiçom, propaganda ou doutrinamento religioso.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço de coeducaçom. Um espaço de educaçom integral para as crianças com umha educaçom baseada na igualdade de género em todos os aspectos da vida. Um espaço nom patriarcal e sem machismo que favorece o caminho das nossas crianças para o empoderamento, quer dizer, para assumirem o controlo das suas próprias vidas.

As Escolas de Ensino Galego regem-se por assembleia, um modelo de decisom em que participam dumha forma horizontal pais, maes, professoras e crianças. A educadora ou educador e as famílias mantenhem umha relaçom directa e de confiança no que respeita à educaçom conjunta das meninhas e meninhos.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço para umha educaçom inserida na natureza em que as crianças percebem os valores ambientais da nossa terra mediante a interaçom com o ambiente, através das saídas, roteiros, uso da horta, etc. Mas também no próprio espaço da escola favorecendo o uso de materiais reciclados ou o consumo responsável.

As Escolas de Ensino Galego defendem a liberdade responsável, o respeito e a autorregulaçom; a educadora ou educador confia plenamente na criança; respeita-a como pessoa respeitando também as suas emoçons, tentando proporcionar as ferramentas para elas solucionarem os seus conflitos por si mesmas. Tenta-se favorecer a plena consciência por parte da criança da sua liberdade, mas também da existência de uns limites básicos de respeito a outras pessoas e ao seu contexto.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço educativo interativo onde a pessoa educadora é umha mediadora que acompanha a criança no seu processo de aprendizagem; a relaçom pedagógica consiste no provimento das condiçons em que educadora e criança podam colaborar para fazerem progredir essas trocas que favorecem o desenvolvimento integral dos pequenos e pequenas e a aprendizagem mútua, apoiando-se num ambiente preparado.

Nas Escolas de Ensino Galego a relaçom entre professorado e estudantes convive num mesmo plano de entendimento e respeito mútuo. É mediante o amor, a compreensom e a empatia que pais, maes e professorado melhor podem levar estes princípios à criança.

As Escolas de Ensino Galego som um espaço de interculturalidade onde as crianças compreendem a importáncia e o respeito de outras culturas que vivem no nosso país e que permitem interagir, crescer e trabalhar conjuntamente.

As Escolas de Ensino Galego som espaços abertos à comunidade, que se preocupa com a realidade do bairro e da vizinhança de Trasancos, tratando-se, portanto, dumha educaçom ligada à realidade do povo.