Hosting por dinahosting.

OUTONO – INVERNO

O tempo na Semente voa como as folhas do outono, e rápido deixamos atrás o calorzinho para receber o frio que anuncia a chegada duma nova estação.

No nosso “Tempos em família” tivemos desta volta a colaboração da família da Oliana, que nos trouxe uma coisa muito curiosa, um hotel para a bicharada!

Isto deu pé para que as crianças mais crescidas iniciássemos um estudo intensivo sobre diferentes insetos e aprendéssemos um monte de coisa: que as borboletas gostam, entre outras coisas, de comer fruta podre, como são os ovos das velutinas e mesmo fizemos uma teia de aranha de lá!

Entretanto as pequeninas descobrimos o maravilhoso mundo dos números e começámos a compreender o útil que pode ser na vida saber contar coisas. E contámos. Contámos grãos de milho, contámos objetos e brinquedos da nossa aula, contámos castanhas… Ah! E contámos contos, contámos muitos contos!

E assim fomo-nos achegando a um dia muito especial para nós… O dia da visita do Apalpador!

E quisemos recebe-lo com uma surpresa especial, assim que recreámos a floresta mágica do Apalpador que limos num conto. Fomos apanhar pedras, areia, ervas, plantas, pauzinhos e outras coisas para adornar. E sabeis que? Que o Apalpador gostou imenso!

Depois duns dias de merecido descanso voltamos à rutina da melhor maneira possível, com a entrada de duas novas sementinhas. Bem-vindos à Semente de Trasancos Eume e Iago!!

Nestes dias de inverno tivemos que nos abrigar com casacos, cachecóis e gorros para evitar constipações, mas sempre há baixas nestes meses. Mesmo assim, nem os resfriados nos impedem de seguir experimentando e aprendendo. Aproveitámos que foi o dia da Candelória para aprender coisinhas sobre os pássaros. Aprendemos os cantos das pegas, corvos, gaivotas, melros, cucos, andorinhas e bufos, assim como algumas das suas características. E mesmo pudemos ver minhatos, uma banda de gaivotas, pombos, corvos e sobre tudo observar as pegas, já que nos visitam a miúdo.

Também começámos um projeto que nos vai levar todo o ano, no que vamos repassar a nossa história, a história da Galiza. Começamos quase pelo princípio, pelos petróglifos, que são obras de arte talhadas em pedra, e descobrimos que há muitos espalhados por todo o país. As maiores pintamos pedras com têmperas e as pequenas fizemos covinhas com plasticina.

 

Chegámos até a época das castrexas e castrexos e a sua confluência com o povo romano trás a invasão, no que houve intercâmbio de saberes. Demo-nos conta que temos um monumento na Galiza de época romana que é o mais antigo do mundo na sua categoria, e gostamos tanto que decidimos fazer nós as nossas próprias representações do faro da Torre de Hércules. E com luz de verdade e tudo!

Já vos iremos contando mais coisas da seguinte época que investiguemos…

E nestes momentos andamos às voltas com uma das figuras mais importantes da nossa cultura: Rosalia de Castro. Pouco há que dizer dela que o povo galego não saiba já, mas sempre gostamos de lhe fazer uma merecida homenagem.

Deixámos-vos até a próxima entrada! Já vos contaremos como estamos a festejar o Entruido este ano… Até breves!

 

Tagged on: , ,